E EIS QUE, TENDO DEUS DESCANSADO NO SÉTIMO DIA, OS POETAS CONTINUARAM A OBRA DO CRIADOR.
(MÁRIO QUINTANA)

domingo, 26 de julho de 2009

AVÓS



AVÓS

Luiz Poeta

Num guarda-jóias, num baú, num cofrezinho,
Guardam moedas, selos, fotos, alianças,
Cartas antigas, bibelôs e bilhetinhos,
Que revisitam quando querem ser crianças.

No coração, guardam saudades e lembranças,
Tempos felizes e, quando querem sonhar,
Fecham os olhos, sorriem, entram na dança
De um velho tempo que não pode mais voltar.

Quando estão tristes, basta só que um dos netinhos
Pequenininhos venha com eles brincar,
Trocando doces travessuras por carinhos,
Que eles voltam a sorrir e a sonhar.

Há tanta história na vida desses avós
Que se a gente pudesse ouvi-los contar,
Perceberíamos que nós, sim, estamos sós,
Quando não temos nem tempo para escutar.

Quanto mistério há em cada coração
De cada avô, de cada avó, e nós nem sabemos.
Tanta aventura, tanto amor, tanta paixão,
Vivemos tanto... e diante deles, o que temos?

São tão sozinhos, mas guardam tantas lembranças!
E o que querem de nós, senão o respeito?
Ah... meus avós, quando a dor nos faz crianças,
Que bom seria apertá-los contra o peito...

Autoria: Luiz Poeta -Luiz Gilberto de Barros

Luiz Poeta


15 comentários:

Paula Raposo disse...

Excelente o poema! Adorei! Beijos para ti.

Desnuda disse...

Ai Mariazita! Este poema me fez chorar..Aff... Tão singelo, tão verdadeiro, tão "chegado ao coração"...O poeta radiografou estes sentimentos todos dos avós e netos. Nada lhe escapou...Grande sensibilidade! Obrigada por me fazer conhecer este sensível poeta captador de puros e belos sentimentos. Vou procurar saber mais sobre o poeta e suas obras. Sou-lhe tão grata! Embora brasileira é aqui na tua casa que sou apresentada a basileiros, como este.


Beijão, amiga! Adorei!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA MARIAZITA, BELAS PALAVRAS, SUBLIME POEMA AMIGA... TOCOU O MEU CORAÇÃO... ABRAÇO-TE COM CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Multiolhares disse...

Um dia feliz para todos os avós que podem desfrutar do carinho dos seus netinhos
beijinhos

In Cucina disse...

Mariazita você parece ser uma avó deliciosa! Parabéns pelo seu dia.

Lindo e singelo poema!

Beijos brasileiros, Teresa

Angela Guedes disse...

Oi Mariazita!!!
Passei aqui para te desejar uma maravilhosa semana e dizer que tem selinho no meu blog para você.
Beijinhos
Ângela

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Tenho duas netas, gostei muito de ler este lindo poema.
Abraços

Gui disse...

Então não é que tudo isto é verdade?

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema...Espectacular....
Beijos

Vieira Calado disse...

Não sou avô...
mas tive avós...

Desejo-lhe um bom fim de semana.

Beijoca

Maria Emília disse...

Ainda de férias, minha amiga? Tenho passado por aqui para dizer olá e não a tenho encontrado.
Até breve.
Um beijinho,
Maria Emília

Maluco do Pão disse...

Muito lindo... super leve e cheio de vida...

rouxinol de Bernardim disse...

Uma apotesose poética sem par!!!

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Boa semana

Doce beijo

rouxinol de Bernardim disse...

Com muito sentido estético e literário. gostei!