E EIS QUE, TENDO DEUS DESCANSADO NO SÉTIMO DIA, OS POETAS CONTINUARAM A OBRA DO CRIADOR.
(MÁRIO QUINTANA)

terça-feira, 5 de maio de 2009

CANÇÃO DE EMBALAR


CANÇÃO DE EMBALAR

Composição: José Afonso

Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será p'ra ti

Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar

Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor

Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme qu'inda a noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer

Zeca (José) Afonso

02/08/1929 – 23/02/1987


De nome completo José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nascido em Aveiro, Zeca Afonso foi um notável compositor de música de intervenção, durante um dos mais conturbados períodos da história recente portuguesa. Como compositor, soube conciliar de forma notável a música popular e os temas tradicionais com a palavra de protesto.

CANÇÃO DE EMBALAR – ZECA AFONSO

11 comentários:

Giselle disse...

Má,
que canção linda, eu nunca havia ouvido, amei ...
Beijo grande minha querida e tenha uma semana abençoada

Desnuda disse...

Amiga! Que partilha bonita! Aqui fico sabendo maravilhas! Obrigada.Uma linda canção.... Fiquei triste porque não pude ouvi-la...Não sei o que há...Mesmo nos meus blogs só visualizo o quadrado...Os videos não consigo. So no lep top( que não me acostumo nunca! Rsrs). Mas depois vou ver este video pelo lep.


Dei uma saida rapída com minha mãe e meu love...Mas estou de volta! Beijão e linda semana!

Daniel Costa disse...

Mariazita

Postares a "Canção de Embalar" de José Afonso, é mostrar, mais uma vez bom gosto selectivo.

Agora falo do útimo último capítulo postado de "Tejo Norte", só há ficção nos nomes. O resto é real e estudado.
Beijo,
Daniel

Canduxa disse...

Mariazita Querida,

Adorei teres partilhado aqui esta linda canção de embalar.
Há muito tempo que não a ouvia. No silêncio da noite soube-me bem ouvi-la…vou certamente ter um sono repousante e lindos sonhos. Obrigado, minha linda.
Beijinhos de luz e de amor.
Tua manita do coração
canduxa

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Olha,
a palavra parada;
Luta,
por letras ocultas;
Ouça,
os versos internos
Solta,
a nudez poética;
Escreva-se,
poesia
ao menos um dia,
Seja.

(Maísa)

Desejo uma linda semana com muito amor, esperança e carinho.
Abraços.
Eduardo Poisl

Maria João disse...

Amiga

Já ontem tinha lido este teu post e "embalei-me" também, nesta linda canção de Zeca Afonso. Deixei o comentário para hoje, coisa que faço algumas vezes, como sabes.

Esta canção, na sua total composição, de letra e música, é das mais belas criações do seu autor. Ela reune aquela magia própria das coisas inesplicáveis, em que apenas os sentidos reconhecem a sua própria linguagem.
Talvez por isso eu me emocione sempre quando a oiço!

Adorei, como podes imaginar...

Muitos beijinhos, com votos de uma boa noite.

Maria Emília disse...

è linda a letra e a música. O José Afonso cantava-a muito bem. José Afonso é uma daquelas pessoas que nos marca de tal forma que nunca vamos esquecer.
Um grande abraço,
Maria Emília

Já visitei os seus outros blogs mas não posso seguir todos para não me acontecer ficarem alguns por visitar. Este é o que se coaduna melhor com a minha forma de ser. Mas vou visitando também os outros. Bjs ME

Beta de Santana disse...

Olá!
Como é gostoso andar pelo mundo blogueiro e econtrar poetas tão maravilhosos!
Parabéns por seu espaço ser tão gostoso de se ler!
Beijokas, Beta de Santana

Maria João disse...

Amiga

Que a estrela d'alva ilumine a tua noite.

Um beijinho

Ana Martins disse...

Querida amiga,
como o nome indica esta é mesmo uma canção de embalar... Maravilhosamente linda!

Beijinhos,
Ana Martins

In Cucina disse...

Querida Mariazita, com os seus blogs estou aumentando a minha cultura portuguesa, que maravilha!

Obrigada e um garnde beijo brasileirissimo, Teresa